Dormir faz bem para o bebê e para os pais

O sono é fundamental para o desenvolvimento das crianças, e quando vem na hora certa pode garantir uma boa dose de tranquilidade para os pais 

 

 

Uma boa noite de sono é fundamental para que se tenha qualidade de vida e saúde, mas infelizmente essa não é a realidade de muitos pais. A grande maioria das famílias não dorme direito devido a uma rotina de sono irregular de seus bebês.

 

As primeiras semanas de vida do bebê são mais difíceis para os pais, os recém-nascidos dormem quase 90% do tempo, tanto de dia quanto a noite, porém o sono não é contínuo, e eles acordam de duas em duas horas para mamar ou quando algo os incomoda, isto é, quando estão molhados, com frio ou calor, com cólica, etc. o que exige que a mãe se adapte a rotina de sono da criança.

 

Quando os bebês atingem por volta de 6 a 8 semanas diminuem o total de sono durante o dia e a maioria começa a demonstrar ritmos de sono dia/noite (os chamados ritmos circadianos – período de 24 horas no qual o organismo se baseia para organizar suas funções).

 

Aos 6 meses a regularidade e previsibilidade do sono é mais perceptível, a maioria dos bebês cochilam durante o dia e possuem padrões claros de sono a noite. Mas se a criança ainda continua trocando o dia pela noite os pais podem dar uma ajudinha instituindo uma rotina de sono, não é nada fácil e precisa de muita firmeza e persistência por parte dos pais. Seguem algumas dicas:

 

  • Mantenha uma rotina estruturada e previsível antes da hora de dormir, persistindo nela o máximo possível todos os dias.

  • Estabeleça um horário de dormir regular que seja de 08 a 10 horas antes da hora de acordar desejada.

  • Para crianças que tenham dificuldades de dormir a noite toda ou que acordam muito cedo, interrompa os cochilos diurnos e evite que esses sejam realizados próximo ao horário de dormir noturno.

  • Propicie um conjunto de rotinas relaxantes antes do sono: um ambiente sem barulho, um banho, um lanchinho, a leitura de uma história, um beijo de boa noite.

  • Saia do quarto enquanto a criança ainda está sonolenta, para ela não associar sua presença ao ato de dormir, assim ela aprenderá a dormir sozinha.

  • Resista às tentativas da criança de prolongar ou modificar a rotina. Se ela chorar, espere um minuto e retorne. Converse, acalme-a e saia novamente. Se ela voltar a chorar aumente o intervalo de espera gradativamente.

  • Forneça a criança um objeto transicional como uma boneca ou bicho de pelúcia que seja reservado especialmente para a hora de dormir.

 

Alguns dias ou mesmo semanas de persistência podem resultar em anos de sono tranquilo para a criança e também para os pais.

 

Lembre-se, o sono tem funções primordiais em nosso organismo como a manutenção e conservação de energia, amadurecimento do sistema nervoso central, fortalecimento do sistema imunológico, consolidação da memória e aprendizado, controle do estresse, função termorreguladora,  relaxamento e descanso da musculatura, tudo isso sem falar na função indispensável para os bebês que é a liberação do hormônio do crescimento. Além de todos esses benefícios os adultos que dormem melhor ficam mais dispostos, bem humorados, tem mais paciência e disponibilidade para interação, o que é muito saudável para relação familiar e desenvolvimento da criança.

 

REFERENCIAIS:

BEE, Helen; BOYD, Denise. A Criança em Desenvolvimento. 12° ed. Porto Alegre, Artmed, 2011. P.133.

REVISTA CRESCER. Ajude seu bebê a dormir. Out/2014. Disponível em: http://revistacrescer.globo.com/Os-primeiros-1000-dias-do-seu-filho/noticia/2014/10/ajude-seu-bebe-dormir.html

 

por Roselaine Viana

 

Please reload

Destaques

Meu bebê não dorme sozinho!

1/3
Please reload

Recentes
Please reload

Fique por dentro dos próximos artigos

Procure por palavra-chave

2015 -  2020 © Todos os direitos reservados a Pais e Filhos Nota 10.