De onde vem o Temperamento da criança?

A formação do temperamento da criança depende de varios fatores e entender um pouco mais sobre isso é muito importante para os pais

Muitos pais se questionam de onde vem o temperamento de seus filhos e atribuem certas características da criança a herança genética. Outros acreditam que é resultado do ambiente e atribuem a convivência com um parente, amiguinhos ou ambiente escolar. Na realidade a resposta para essa pergunta é um pouco mais complexa já que o temperamento não é determinado por apenas um fator, mas pela interação de vários.


A formação do temperamento se dá na gestação sendo influenciada por questões genéticas, constituições biológicas e experiências intrauterinas. Com alguns dias de vida da criança a mamãe consegue perceber algumas particularidades de seu filho, como por exemplo, se é um bebê mais calmo, dorminhoco, que reclama pouco, que mama bem ou pode ser um bebê exigente, agitado, que se irrita com facilidade e que tem dificuldades para mamar.


Mesmo sendo iniciado na gestação, o temperamento da criança será reforçado ou enfraquecido de acordo com as respostas que for recebendo do ambiente ao longo de seu desenvolvimento. A forma como o papai e a mamãe respondem aos comportamentos da criança, os estímulos e experiências que lhe são proporcionados, como as pessoas interagem com ela, qual o papel e a importância dela no ambiente familiar e o próprio temperamento dos pais e cuidadores, serão utilizados pela criança como base para as adaptações das exigências do ambiente.

Os pais não podem interferir em todos os fatores que reforçam ou enfraquecem as variáveis temperamentais, mas são responsáveis por grande parte deles. Portanto quanto mais os pais conhecerem seus filhos mais fácil será adaptar-se e adaptá-lo ao meio, utilizando intervenções adequadas a cada situação e característica do temperamento do bebê, ajudando-o a modelar, fortalecer, eliminar ou atenuar certos comportamentos.


Seja qual for o temperamento do filho, o importante é que os pais estejam atentos, sejam sensíveis a necessidades de seus filhos e respeitem sua individualidade.


Por Roselaine Viana

Destaques
Recentes

Fique por dentro dos próximos artigos

Procure por palavra-chave

2015 -  2020 © Todos os direitos reservados a Pais e Filhos Nota 10.